Palestra em Salto (SP) orienta pais sobre como identificar e lidar com comportamentos autodestrutivos

Colégio Prudente promove orientações a pais, por meio de palestra da ASEC – Associação pela Saúde Emocional de Crianças, para lidarem com temas ligados à série “13 Reasons Why”, como suicídio e automutilação
A Associação pela Saúde Emocional de Crianças (ASEC) realizou a palestra “No Reason Why”, no auditório do Teatro Municipal de Salto (SP), no dia 11 de maio. A convite do Colégio Prudente de Moraes, mais de 350 pais, professores e profissionais das áreas de saúde e assistência social e de instituições de ensino, públicas e privadas da cidade, participaram do encontro. O objetivo foi refletir sobre as causas de comportamentos autodestrutivos de crianças e adolescentes e oferecer, aos responsáveis, informações sobre como identificar sinais e como agir nessas situações.

Cientes da preocupação dos pais em relação aos temas expostos na série “13 Reasons Why”, trama baseada em um livro que aborda temas polêmicos como suicídio e depressão, que conta a história de uma adolescente que grava 13 fitas narrando os motivos que a fizeram tirar a própria vida, o Colégio Prudente de Moraes solicitou à ASEC a palestra. Nela foi explicado que só existe uma razão para o suicídio, e que 90% dos suicídios podem ser evitados, como afirma a Organização Mundial da Saúde. Nesse aspecto a Educação Emocional assume um papel preponderante para fortalecer crianças e adolescentes para que nunca tenham motivo para considerar esse ato (“No Reason Why”).

De acordo com Tania Paris, fundadora da ASEC e palestrante do “No Reason Why”, a informação e desmistificação do tema são essenciais para prevenção. “Conversar abertamente e nunca minimizar os sentimentos dos filhos, sejam eles crianças ou adolescentes, permitem a aproximação emocional entre pais e filhos. Escutar o relato de suas dificuldades, sem julgar seus sentimentos e reações, é oferecer possibilidade de manter aberto o canal de comunicação e passarem a ser reconhecidos como um “porto-seguro” a quem possam recorrer em momentos críticos. E, numa época de tecnologia com tantas demandas pelo tempo das pessoas, é crucial disponibilizar tempo de qualidade para os filhos; aquele tempo em que, entre outros cuidados, se desliga celular, TV e computador. Deixar a agenda de lado, de vez em quando, dá aos filhos a comprovação de que eles são importantes para os pais”, revela Tania.

O alinhamento da família com o trabalho da educação emocional que a escola realiza com os alunos é visto como importante pelo Colégio Prudente de Moraes. Desde 2016, a escola iniciou uma parceria com a ASEC para implementação do “Amigos do Zippy”, programa de desenvolvimento emocional que ensina crianças pequenas a lidar com as dificuldades do dia a dia, construir estratégias para resolver problemas e a fazer escolhas que melhorem sua qualidade de vida. Obtendo resultados positivos, neste ano, a parceria foi ampliada com a implementação do “Amigos do Maçã”, para alunos que já participaram do “Amigos do Zippy” e do “Passaporte: Habilidades para a Vida”, para pré-adolescentes, que foi implementado no 6º.ano do Ensino Fundamental.

Para a coordenadora pedagógica do Ensino Fundamental I do colégio, Rosana Merlin, o trabalho da escola não deve se restringir apenas aos alunos e por este motivo, decidiu oferecer a palestra para aumentar o envolvimento dos pais com os programas de Educação Emocional e orientá-los nas questões de comportamentos destrutivos. “Além de desenvolver habilidades nos alunos que previnem automutilação e suicídio, é necessário ampliar esse debate também com os pais. Após a palestra, o colégio decidiu implantar outro programa da ASEC: ‘Amigos do Zippy em Casa’, pois a educação emocional é um processo e deve haver uma parceria entre a escola e os responsáveis”, afirma a coordenadora.

Baseada na receptividade da palestra entre os pais presentes, a ASEC está disponibilizando-a para outras escolas interessadas: info@asecbrasil.org.br

Sobre a ASEC
A Associação pela Saúde Emocional de Crianças (ASEC) é uma entidade sem fins econômicos, com equipe multidisciplinar e atividades que promovem saúde emocional para crianças, professores, pais e adultos em geral. Atuando desde 2004 com o programa educacional Amigos do Zippy e seus subprodutos, a ASEC já beneficiou mais de 300 mil pessoas no Brasil. A implementação dos programas é feita por meio de parcerias com secretarias municipais ou estaduais de educação, escolas particulares, entidades educacionais, empresas, centros de assistência social, fundações e institutos interessados em viabilizar a educação emocional no Brasil. A ASEC realiza avaliações do impacto de sua intervenção em todos os públicos que participam de seus programas e cursos, comprovando sua eficácia. A associação é reconhecida como Entidade de defesa dos Direitos Humanos pela Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo e é registrada no Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente do município de São Paulo. Sua metodologia de capacitação de educadores em Educação Emocional foi reconhecida pelo MEC como Metodologia Educacional promotora da Educação Integral e Integrada.

Adicionar Comentário

Designed by

best down free | web phu nu so | toc dep 2017